Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Susepe participa de operação integrada em Capão da Canoa

Publicação:

-
-

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) participou, entre o final da tarde e a noite de sexta-feira (20), de operação integrada com Brigada Militar (BM), Corpo de Bombeiros e as prefeituras de Capão da Canoa e de Imbé, visando ao controle dos indicadores de criminalidade. A ação teve como objetivos a verificação do cumprimento de prisões domiciliares e de uso de tornozeleiras eletrônicas; abordagens de trânsito em vias públicas e rodovias de acessos aos municípios; além de fiscalização em bares, quiosques e similares.

Durante a iniciativa, 22 agentes do Grupo de Intervenção Rápida da 1ª Região Penitenciária (GIR-1) fiscalizaram o cumprimento de 13 prisões domiciliares e uso de tornozeleiras eletrônicas, registrando um descumprimento da medida judicial do indivíduo permanecer em casa. O efetivo também contou com três integrantes do serviço de inteligência e com sete viaturas da Susepe.

O superintendente dos serviços penitenciários, Mateus Schwartz, ressalta que ações como essa serão intensificadas nos municípios atendidos pelo RS Seguro, uma diretriz do governo do Estado. “A realização desta operação demonstra, mais uma vez, a importância de trabalharmos de forma integrada com as demais forças de segurança, visando à redução dos índices de criminalidade no Rio Grande do Sul”, comenta.

“As ações estão sendo cada vez mais frequentes na área da 1ª Região Penitenciária, principalmente no litoral, durante a Operação Verão. Com isso, conseguimos aumentar a fiscalização das prisões domiciliares e do uso de tornozeleiras eletrônicas, além de garantir mais segurança e tranquilidade aos veranistas”, completa o delegado da 1ª DPR, Benhur Calderon.

A Operação foi coordenada pela Brigada Militar, por meio do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Litoral, reunindo 115 policiais militares, um helicóptero e 45 viaturas; dez militares e três viaturas do Corpo de Bombeiros; e ainda servidores das prefeituras de Capão da Canoa e Imbé.


Outros resultados da operação


Durante a operação integrada, em Imbé, uma mulher foi presa por tráfico de entorpecentes, com 155 porções de crack e 144 de cocaína e ainda um tijolo de maconha. Foram feitas barreiras de policiamento em vias públicas, sendo abordados 35 veículos, identificadas 48 pessoas, emitidas 28 autuações de trânsito e removidos quatro veículos por falta de documentação.

Já em rodovias estaduais, foram fiscalizados 291 veículos, com a emissão de 209 autos de infração de trânsito e identificadas 489 pessoas, aplicados 14 testes de etilômetro e removidos três veículos por irregularidades.

Em Capão da Canoa, um conhecido bar com área de shows teve um de seus ambientes interditado pelo Corpo de Bombeiros por não dispor da totalidade de equipamentos necessários à prevenção de incêndio. O Grupamento de Supervisão de Vigilância e Guardas (GSVG) do Comando dos Órgãos Especiais da Brigada Militar (GSVG/COE) também emitiu notificação a esse mesmo estabelecimento e em outro bar na cidade.

Ainda foram registradas duas notificações do Corpo de Bombeiros, por ausência de itens mínimos de segurança contra incêndio, e outras duas assinadas pelo Comando Ambiental da BM, em outros dois bares, em Capão da Canoa.

Secretaria de Sistemas Penal e Socioeducativo